3T - 40º CAMPEONATO BRASILEIRO INTERCLUBES - RESULTADO

3T - 40º CAMPEONATO BRASILEIRO INTERCLUBES - RESULTADO





Durante mais de 2 anos os botonistas da modalidade 3 toques Brasil afora esperaram o momento de poder soltar o grito de liberdade preso na garganta, e poder voltar a jogar um evento nacional, para estar novamente nas mesas em uma competição da CBFM, mas acima de tudo para poder estar junto aos amigos, em meio as resenhas, conversas animadas e até mesmo umas discussões mais acirradas, que compõem esse mosaico de botões e botonistas que se fizeram presentes na cidade de Matias Barbosa – MG, com o intuito de conquistar o 40º Campeonato Brasileiro Interclubes.


Quero aqui abrir um parêntese quanto à sede da competição, pois só tivemos elogios quanto à receptividade na cidade de Matias Barbosa, que com muito carinho recebeu de portas abertas os participantes da competição, fazendo com que todos se sentissem em casa. Além disso, fizeram um trabalho muito competente na organização do Campeonato Brasileiro, para que tudo pudesse transcorrer de forma tranquila e nada viesse a comprometer o campeonato. Mas não foi somente fora das mesas que Matias deu show, pois os “caras” estavam preparados para demonstrar que não estavam ali para serem meros coadjuvantes, mas sim para brigar de igual pra igual com equipes gigantes do Futebol de Mesa Nacional.

No dia 15.04 tivemos o tão esperado início das competições, com os grupos divididos da seguinte forma:

Grupo A – Botafogo, AABB/ACAFUMA C, Comary, Grêmio Mineiro, AABB/ACAFUMA A, Chacal A, Matias B, Tupi A, Liberdade B.

Grupo B - AABB/ACAFUMA A, Vasco, Chacal B, Eldorado, Matias A, Liberdade A, Uberaba/União, Tupi B.

Na fase classificatória destacamos no Grupo A, a campanha 100% da equipe A do Tupi que foi disparadamente a melhor da primeira fase em ambos os grupos. E no grupo B a equipe A do Liberdade também mostrou que não estava para brincadeira, e atingiu de forma invicta uma campanha de 90% de aproveitamento, só não fez a campanha perfeita porque a surpreendente Equipe A de Matias Barbosa estava no grupo para arrancar um empate em 2x2, que ajudou a garantir a 3ª colocação no grupo para os donos da casa. A primeira fase teve o 3 primeiros colocados de cada grupo seguindo na briga pela Taça Ouro, com Tupi A, Botafogo e Liberdade B, classificados no Grupo A e Liberdade A, União e Matias A, classificados no Grupo B.

Na segunda fase que precedeu as quartas de finais tivemos os confrontos entre os 4os e 5os colocados dos dois grupos para definir dois clubes que jogariam as quartas de finais da Ouro, e como no Futebol de Mesa não existe jogo fácil, os clubes que tinham a vantagem do empate foram derrotados, e Vasco da Gama e AABB/ACAFUMA C garantiram as duas últimas vagas na Ouro, enquanto Tupi B e AABB/ACAFUMA A seguiram para Taça de Prata.

Com isso tivemos as seguintes quartas de finais na Taça de Ouro:

Tupi A 3 x 1 AABB/ACAFUMA C

Liberdade A 2 x 0 Vasco

Botafogo 1 x 2 Matias A

União/Uberaba 1 x 1 Liberdade B

Em três dos quatro jogos os favoritos com melhores campanhas garantiram suas vagas para as semifinais, mas no início do texto eu falei que Matias Barbosa não estava na competição para participar somente, e isso foi comprovado com uma grande vitória sobre a forte equipe do Botafogo-RJ que deu uma comemorada vaga, e com isso estava garantida uma final mineira, pois os 4 clubes classificados jogam pela Fefumenge.

Nas semifinais tivemos jogos bem disputados, mas deu a lógica com Tupi (A) e Liberdade (A) garantindo as vagas para realizar a grande final da Ouro, com as equipes do União/Uberaba e a briosa equipe de Matias Barbosa lutando até a última palhetada.

Tupi (A) 2 x 0 União/Uberaba

Liberdade (A) 3 x 0 Matias A

            Enquanto na Série Ouro a disputa pegava fogo, na Prata não era diferente, tendo uma semifinal com 2 equipes de Minas, o Comary do Rio de Janeiro e a AABB/ACAFUMA (B) de Brasília, tentando atrapalhar a festa dos mineiros, e os visitantes conseguiram seu intento e impediram mais uma final mineira. Placares das Semifinais da Prata:

Comary 2 x 0 Eldorado

AABB/ACAFUMA (B) 3 x 1 Chacal (A)

Na grande final da Prata a AABB/ACAFUMA (B) mostrou que queria levar o título, e fez 3x0 na equipe do Comary, levando o troféu para Brasília, juntamente com boas lembranças da cidade de Matias Barbosa.

Na Taça de Ouro chegamos a hora da verdade, pois era a final entre o multicampeão do Tupi (A) com espetaculares botonistas da modalidade contra o Liberdade (A) que tem em seu elenco uma constelação de craques. As equipes com as melhores campanhas no geral chegaram a grande final de forma invicta, com a equipe de Juiz de Fora tendo vantagem devido a uma melhor campanha no geral, porém em uma final entre gigantes, ter qualquer tipo de vantagem não é definitivamente o fator decisivo para o título, pois a carga emocional nessas horas, além da técnica pode ser decisiva.

Tivemos um jogo disputado de forma limpa e técnica entre as equipes que fizeram jus a estarem jogando a grande final nas mesas de Matias Barbosa, tivemos emoção até a última palhetada, mas a Equipe do Liberdade (A) recebem a benção de Niké, Deusa Grega da Vitória, que é representada por uma mulher alada, alada tal qual o símbolo do Liberdade, que ao término do embate pode libertar de suas gargantas o grito de É CAMPEÃO, vencendo por 2x1 a finalíssima.


Em uma competição temos os campeões na mesa, mas acima de tudo os campeões em gestos e atitudes, dito isso, é importante aqui destacar o gesto do União/Uberaba que presenteou com seu troféu de 3º lugar a equipe A de Matias Barbosa, destacar também uma grande final de duas equipes gigantes na técnica e nas atitudes na mesa, e por fim, e talvez o mais importante, dar a cidade de Matias Barbosa através dos organizadores da competição os louros da vitória pela excelente organização da competição, deixando entre os botonistas presentes um gosto de quero mais.