A International Sectorball Federation (ISBF) foi fundada em 2 de julho de 1993, para a coordenação mundial desta modalidade europeia de futebol de mesa, de origem húngara, e a partir de 2009 recebeu também a modalidade brasileira 12 Toques.

Sob essa denominação, organizou oito Campeonatos Mundiais de Sectorball, e quatro de 12 Toques, o último em 2018 em Lisboa (Portugal), sendo o próximo previsto para Buenos Aires (Argentina) em 2021, mas já adiado para 2022, devido a pandemia.

No último sábado (27/03/21), por videoconferência, realizou o seu Congresso anual, onde importantes decisões foram tomadas, sendo a primeira delas o recebimento da modalidade Chapas, muito difundida e praticada na América do Sul.

Sete novos fiiados também foram aceitas como membros plenos: Argentina, Bolívia, Catalunha, Chile, Colômbia, Peru e Uruguai.

Com isso, reunindo agora três das quatro grandes modalidades internacionais, praticadas em todo o mundo, o nome da entidade já não refletia mais a sua realidade. Por unanimidade, foi decidido então que passaria a se adotar um mais representativo: a partir de agora, a ISBF passa a se chamar oficialmente International Table Football Confederation (ITFC).

A nova diretoria eleita da ITFC ficou assim constituída:

Presidente:
- Imre Horváth (HUN)
Vice-Presidentes:
- Bola 12 Toques: Marcelo Lages (BRA)
- Chapas: Marcelo Coutinho (BRA)
- Sectorball: Istvan Martonfi (ROM)
Comitê Executivo:
- Carlos Dalmau (ESP)
- Halley Tanaka (JPN)
- Jorge Farah (BRA)
- Lehel Valics (ROM)
- Viktor Lukacs (HUN)

Embora o novo nome já entre imediatamente em vigor, será aberto um concurso público internacional para a escolha do logo da entidade. Mais informações podem ser obtidas através de https://isbf.info/

A regra internacional de Chapas também já está pronta, e aguarda apenas a definição do novo logotipo para começar a ser divulgada. O primeiro Campeonato Mundial da modalidade foi confirmado para 2022, na Argentina, realizado em conjunto com os Mundiais de 12 Toques e Sectorball.

Texto: Robson Marfa (VP de Regras Internacionais – FEFUMERJ)
Com informações de: Marcelo Coutinho, Marcelo Lages e István Mártonfi