NORMATIVA – 10 DE AGOSTO DE 2020

Estatuto da Confederação Brasileira de Futebol de Mesa (CBFM), em seu Artigo 23º, alínea “a”:

Para efeito de fato e de direito, a CBFM entende que o esporte "Futebol de Mesa" engloba não somente as atuais três (3) modalidades de penetração nacionais oficialmente reconhecidas (Bola 3 Toques, Bola 12 Toques e Disco 1 Toque), mas também todas as demais modalidades locais, também conhecidas por "Regras Regionais", principalmente as com reconhecido potencial de crescimento.

Diante disso, a CBFM vem esclarecer:

1º) Todas as Federações estaduais a ela filiadas, independente do que rezem seus Estatutos, não podem impedir a prática de qualquer uma das suas atuais sete (7) modalidades oficiais, a saber:

· Bola 3 Toques, · Bola 12 Toques, · Chapas, · Dadinho, · 1 Toque, · Sectorball e · Subbuteo

Se houverem grupos nos estados interessados em suas práticas, que atendam aos requisitos internos de cada Federação para admissão de clubes previstos em seus Estatutos, estas têm por obrigação permitirem – e incentivarem – a prática de qualquer uma das atuais sete (7) modalidades oficiais da CBFM (ou de qualquer outra que venha a se tornar oficial no futuro).

2º) Em relação às modalidades locais, reconhecidamente organizadas, estruturadas e com uma quantidade considerável de praticantes em seus estados, é premissa para iniciarem suas expansões para outros estados, a necessidade de fazerem parte de suas Federações.

Por este motivo a CBFM orienta e recomenda – veementemente – que todas as Federações acolham as modalidades locais de seus estados desde que, obviamente, tais modalidades se enquadrem no exemplificado no parágrafo anterior (em termos de organização, estrutura e praticantes) e que, como citado no item 1º deste comunicado, atendam aos requisitos internos de cada Federação para admissão de clubes previstos em seus Estatutos.

3º) Nosso esporte chama-se “Futebol de Mesa”. Existem várias formas de praticar o “Futebol de Mesa”, e todas devem ser incentivadas, pois nossa comunidade só tem a ganhar com isso.


 

Atencionamente,

Marcelo Coutinho – Diretor de Regras Experimentais

Robson Fabrício Marfa – Presidente Geral