É com profundo pesar que enfrentamos mais uma grande perda para o futebol de mesa nacional. Faleceu nesse domingo, dia 10/03, o botonista Bruno Matos de Castro.

Nascido em 1972, Bruno nos deixa precocemente, exatamente no dia em que completa 47 anos. Por alguns é reconhecido como o maior praticante da modalidade Bola 3 Toques em todos os tempos. Por todos, certamente, é considerado um dos melhores que já palhetou um botão da nossa regra em uma mesa oficial.

Filho de um dos decanos da modalidade, Josué de Castro, também já falecido, deu suas primeiras palhetadas jogando pela Rio F M. Mas obteve enorme destaque com todas as camisas que vestiu, principalmente Palheta de Ouro, Satélite, ACFB e Flamengo. Sua última competição oficial foi disputada defendendo o Vasco da Gama, em 2016, pouco antes de se aposentar definitivamente das mesas.

Bruno é recordista absoluto de títulos de campeão carioca individual (foram oito no total), mesmo tendo parado de disputar a competição em 2002. Além de ter vencido incontáveis campeonatos estaduais de clubes, foi também duas vezes campeão brasileiro individual, em 1998 e 2008, tendo participado de várias outras finais e semifinais. Foi campeão brasileiro de clubes pela Palheta de Ouro, pela ACFB e pelo Flamengo (seu último título, conquistado em 2009 no Rio de Janeiro).

Dono de uma criatividade fora do comum, frequentemente  brindava a todos com as jogadas geniais que construía nas mesas. Mas não foi só isso. Bruno marcou a vida das pessoas que o conheceram pelo seu espírito de camaradagem e pela sua alegria. E também pela grande determinação e vontade de vencer que inspirou e inspira muitos botonistas.

Todavia, por mais que lutasse heroicamente, não conseguiu vencer a batalha contra o câncer enfrentada por ele com a mesma altivez com que encarava seus adversários nas mesas. Contudo, não será uma simples doença que apagará tudo aquilo que ele significou para seus familiares e amigos.

Descanse em paz, campeão!

O velório e o sepultamento acontecerão ainda hoje (10/03) no cemitério Bosque da Esperança, em Belo Horizonte, das 13 às 16:00.