No último final de semana, dias 16/02 e 17/02, foi realizado na sala de futebol de mesa do Botafogo F. R., localizada no Estádio Olímpico Nilton Santos, o VI Torneio Rio x Minas de Futebol de Mesa – Modalidade Bola 3 Toques. A competição contou com a participação de 33 atletas vinculados às federações do Rio e de Minas Gerais, representando os seguintes clubes: Bangu, Botafogo, Clube dos 500, Fluminense e Vasco (do Rio de Janeiro), Tupi, Liberdade, Grêmio Mineiro, ACFB/Pequeriense e Futrica (todos de Minas Gerais).

Os 33 botonistas foram divididos em cinco grupos: três grupos com sete atletas e dois grupos com seis. Estariam classificados para as oitavas de final os três primeiros colocados de cada grupo juntamente com o melhor quarto colocado. Após dois dias de intensas disputas, chegamos enfim às semifinais reunindo Marcus Motta (Tupi-MG) contra Eduardo Guerra (Liberdade-MG) e Juninho (Botafogo) contra Leonardo Duguet (Grêmio Mineiro).

Foram jogos recheados de grandes jogadas e muitos gols. Marcus venceu Eduardo por 4x2 e Juninho derrotou Duguet por 3x2. Dessa forma, Tupi e Botafogo se enfrentariam na grande final, consolidando um duelo legítimo entre os dois estados.

O resultado da grande final não refletiu de maneira fiel o que foi a partida. Marcus, um dos maiores vencedores da história da modalidade, venceu por 3x0. Contudo, de forma nenhuma tratou-se de um jogo fácil. Mas há que se ressaltar a irretocável campanha do botonista juiz-forano que sagrou-se campeão com inacreditáveis 100% de aproveitamento, vencendo, portanto, todas as dez partidas que disputou.

É o segundo título conquistado por Marcus, o que já o transforma no maior campeão da competição até o momento. Das seis edições, cinco foram vencidas por atletas de Minas Gerais. Marcelo Virgílio, do Liberdade-MG, foi campeão da Taça de Prata ao vencer Mário Barreti (Tupi-MG) por 3x2 na final.