Neste último final de semana, dias 21 e 22/04 foi realizada a IX Copa do Brasil Individual da modalidade Bola 3 Toques, na cidade de Bilac-SP. Ao todos 56 (cinquenta e seis) atletas lutaram pelo título representando desde clubes tradicionais nos campos e nas mesas, como Vasco da Gama-RJ, Botafogo-RJ, Fluminense-RJ, Corinthians-SP, América-SP e Tupi-MG, como equipes clássicas do futebol de mesa 3 toques tais como ACFB – Pequeriense-MG, Grêmio Mineiro-MG, Liberdade-MG, AABB-DF, Acafuma-DF e Clube dos 500-RJ. Sem esquecer dos novatos União Independente de Bilac-SP e Caraça, de Santa Bárbara-MG.

Foram mais de duzentos jogos disputados nas ótimas dependências do Clube Social e Recreativo de Bilac. O que nos leva a um ponto que precisa ser destacado: as excepcionais acolhida e estrutura providenciadas pelo anfitrião Hélio Sampaio, uma das pessoas que mais colaboram com o crescimento da modalidade nos tempos atuais.

Com a bola rolando, sem diminuir a campanha dos demais atletas, o melhor do espetáculo ficou por conta dos quatro semifinalistas: Leonardo Stumpf do Tupi-MG, que buscava o segundo título consecutivo (foi campeão da última edição em 2016); Evandro Gomes do Vasco, campeão há dez anos atrás, também em solo paulista; Pablo Sidarta da ACFB – Pequeriense, em uma campanha memorável e, a grande ascensão do torneio: a não menos inesquecível campanha de Frederico Borja (Liberdade-MG).

Coube a Stumpf vencer Fred e Evandro derrotar Pablo, reeditando assim a final de 2008, quando a competição foi realizada em Americana-SP. As cidades eram diferentes, mas o resultado final foi o mesmo. Coroando uma campanha praticamente impecável, com dez vitórias, um empate e nenhuma derrota, o atleta cruzmaltino sagrou-se campeão invicto da IX Copa do Brasil Individual ao vencer seu adversário pelo placar final de 4x2. É o segundo título vascaíno conquistado na cidade, justamente nas duas únicas competições que lá aconteceram. De quebra, Fernando Ferreira, também do Vasco, levou a Taça de Prata. Igor Gomes, da ACFB-Pequeriense, ficou com a Taça de Bronze, cabendo uma menção honrosa para o vice-campeão Breno Paulo, estreante do Caraça, primeiro dos novos núcleo de fomento a participar de uma competição nacional.

Com esse resultado, Evandro tronou-se o maior vencedor da competição até o momento, com dois canecos conquistados.