Comunicamos que a partir desta data a vice-presidência da Confederação Brasileira Brasileira de Futebol de Mesa (CBFM) da modalidade Bola 3 Toques será composta pelos seguintes integrantes:

Vice-presidente
Bruno Santos Gomes Machado

Diretorias
Técnica – Vander de Jesus Felipe
Financeira – Marcelo de Mendonça Virgílio
Regras – Carlos Augusto Mendes Bittar / José Ricardo Caldas e Almeida
Comunicação – Antonio Lima Ornelas

Assessorias
Administrativa – Carlos Augusto Mendes Bittar/José Ricardo Caldas e Almeida
Jurídica – Leonardo Duguet Arruda

A nova vice-presidência aproveita a oportunidade para ratificar o calendário nacional já divulgado pela diretoria anterior:
29, 30/04 e 01/05 – Campeonato Brasileiro de Clubes (Brasília-DF);
19 e 20/08 – Campeonato Brasileiro Individual (Juiz de Fora-MG);
25 e 26/11 – Copa do Brasil de Clubes (Rio de Janeiro-RJ).

Abaixo a a carta do novo vice presidente da Modalidade Bola 3 Toques dirigida à comunidade do futebol mesa:

Ilmo. Sr. Robson Marfa, presidente da CBFM na gestão 2017 / 2020
Ilmos. Srs. Presidentes e Vice-presidentes das Federações Estaduais
Ilmos. Srs. Representantes de Clubes praticantes da Modalidade Bola 3 Toques
Ilmos. Botonistas em geral

A regra dos 3 toques completou, em 2016, 36 anos. Pode-se dizer que sua construção foi sempre marcada pela dedicação abnegada de pessoas que, desde o princípio, alimentavam o sonho de consolidar o futebol de mesa de fato e de direito como modalidade esportiva reconhecida em todo país. Os primeiros esforços dessa luta logo foram recompensados, quando a Resolução nº 14, de 29 de dezembro de 1988, do Conselho Nacional de Desportos (CND), reconheceu o futebol de mesa como esporte e a regra dos três toques como uma das três mais praticadas no Brasil, ao lado da baiana e da paulista. Não é absurdo dizer que, desde o início deste movimento, a criação de uma Confederação Brasileira para regulamentação nacional do futebol de mesa sempre foi o desejo da imensa maioria dos praticantes, não só da nossa regra, mas de todas as outras também.

Nesse sentido, dou razão aos que, desde essa época, defendiam a necessidade da existência de uma estrutura federativa e confederativa em consonância com as peculiaridades do nosso país e suas dimensões continentais. E entendo que essa regulamentação, devidamente sincronizada e harmonizada, é fundamental para orientar o desenvolvimento desportivo do futebol de mesa nacional. Não obstante, reconheço igualmente a obrigação de que se mantenha o empenho para a sua permanente modernização organizacional. 

Todavia, o futebol de mesa é um único esporte, e as dificuldades que afetam sua organização devem ser encaradas como responsabilidade de todas as modalidades e de todos os praticantes, especialmente daqueles que, como é o meu caso, desejam o seu fortalecimento e crescimento, jamais fragmentação. Nesse ponto, quero deixar claro que a minha opção pacífica e irrevogável é sempre fazer parte da solução, nunca do problema.

Dito isso, é com grande honra e denodo que, atendendo ao pedido que me foi feito por algumas das principais lideranças do nosso esporte, aceitei o desafio de assumir a vice-presidência da nossa modalidade na Confederação Brasileira de Futebol de Mesa (CBFM). Tenho total consciência do momento delicado que atravessamos. Mas também estou plenamente convicto de que, com a ajuda de todos aqueles que respeitam e zelam pela oficialidade da nossa modalidade, serei capaz de conduzir nosso grupo de volta ao ambiente sereno e equilibrado do qual tanto nos distanciamos nos últimos meses. Comprometo-me, a partir desse instante, em envidar todos os meus esforços no sentido de trabalhar em parceria com as federações, com os clubes e com a presidência da CBFM, em regime de total cooperação.

Entendo que, agindo dessa forma, estarei sendo fiel à história do movimento e acima de tudo, também estarei respeitando o legado que nos foi deixado e preservado ao longo desses quase quarenta anos por pessoas tão queridas que já nos deixaram e por outras tantas que ainda hoje, seguem lutando para nos manter unidos.

Um forte abraço a todos!

Bruno Santos Gomes Machado

Reprodução: www.fefumerj.com.br