ANTONIO ORNELAS (CRVG) CONQUISTA TÍTULO INÉDITO E É O NOVO CAMPEÃO BRASILEIRO INDIVIDUALNo último final de semana, dias 06 e 07/08, foi disputada a mais importante competição individual da modalidade Bola 3 Toques, o Campeonato Brasileiro. Esse ano, o evento ocorreu na sede do Clube Social e Recreativo de Bilac-SP.

Ao todo, foram 48 (quarenta e oito) técnicos que, na primeira fase, foram divididos em 8 (oito) grupos de 6 (seis), classificando-se os 3 (três) primeiros colocados de cada grupo para a sequência do certame. Estiveram representadas, além do Rio de Janeiro, as cidades de Brasília, Belo Horizonte, Juiz de Fora, Poços de Caldas, Goiânia e São José do Rio Preto. Carlos Augusto Bittar, Claudio Figueiredo, Luciano Rosas (os três do Clube dos 500), Antonio Ornelas, Fernando Ferreira, Henrique Madeira e Pablo Sidarta (esses últimos do Vasco da Gama) foram os atletas da FEFUMERJ presentes na competição. 

Os resultados da primeira fase determinaram a classificação de Antonio Ornelas, Henrique Madeira, Fernando Ferreira, Carlos Augusto Bittar e Claudio Figueiredo para a sequência da competição na Taça de Ouro. Pablo Sidarta e Luciano Rosas ficaram para a disputa da Taça de Prata.

Ornelas e Madeira, como destaques do Rio de Janeiro da primeira fase, conquistaram um ponto de bonificação por terem sido os primeiros de seus grupos. Na segunda fase, os atletas qualificados foram divididos em oito grupos de três, onde somente o primeiro colocado avançaria para as quartas de final. Nesse afunilamento, Ornelas e Madeira classificaram-se e acabaram por formar um dos confrontos. Além deles, Fernando Ferreira, após grande vitória sobre Leonardo Stumpf do Tupi-MG, habilitou-se a enfrentar Emerson Claudino do América-SP. A composição das quartas já definia que o campeão brasileiro de 2016 seria inédito na modalidade.

Ornelas venceu Madeira por 2x1, garantindo a presença do Rio de Janeiro nas semifinais. Já Fernando perdeu classificação ao empatar em 2x2, já que a vantagem do empate era de Emerson. Dessa forma, as semifinais ficaram assim definidas:

Antonio Ornelas (Vasco da Gama) x Antônio Carlos Caldas (AABB-DF)
Emerson Claudino (América-SP) x Alcides Figueira (AABB-DF)

Ambos os confrontos foram marcados pela cautela e os atletas que detinham a vantagem do empate souberam fazê-la valer. Dois placares em 0X0 levaram Antonio Ornelas e Emerson Claudino para a grande e inédita final.

Emerson manteve a vantagem do empate para a finalíssima. A vitória significaria a primeira conquista nacional individual de ambos os atletas. Em um jogo marcado por uma extrema tensão, coube a Ornelas, ainda no primeiro tempo, abrir o placar depois de grande jogada pelo lado direito do ataque. A partir daí, coube a Ornelas tentar impedir as tentativas de ataque do adversário, o que conseguiu com êxito ao vencer a partida sem sofrer um único arremate a gol.

Fim de jogo, com a vitória de 1x0, Antonio Ornelas tornava-se assim o grande campeão do XXIX Campeonato Brasileiro Individual da modalidade Bola 3 Toques. Ao final da partida, não pôde faltar o tradicional grito de CASACA!

 

 

A classificação final dos atletas do Rio de Janeiro ficou assim:

Antonio Ornelas (Vasco da Gama) – Campeão;
Henrique Madeira (Vasco da Gama) – 5º lugar;
Fernando Ferreira (Vasco da Gama) – 8º lugar;
Claudio Figueiredo (Clube dos 500) – 23º lugar;
Carlos Augusto Bittar (Clube dos 500) – 24º lugar;
Pablo Sidarta (Vasco da Gama) – Vice-campeão da Taça de Prata (26º lugar geral)
Luciano Rosas (Clube dos 500) – 11º lugar da Taça de Prata (35º lugar geral)

É muito importante ressaltar a excelente infraestrutura proporcionada pela organização do evento, coordenada por Hélio Sampaio do Liberdade-MG que ofereceu, entre outras coisas, hospedagem, alimentação e translado gratuitos. Foi unanimidade entre os atletas de que se tratou de um dos melhores campeonatos já realizados pela modalidade em muitos anos.

Desde 2008, quando Bruno de Castro foi campeão atuando pela ACFB, que um atleta do Rio de Janeiro não conquistava o título. Em 29 edições, disputadas desde 1981, apenas cinco botonistas do Rio de Janeiro foram campeões brasileiros individuais: Hélio Nogueira (Rio FM) em 1981, Edson Meniel (Limense) em 1987, José Pires Neto (ACFB) em 1988, Bruno de Castro (Palheta de Ouro) em 1998, novamente Bruno de Castro (ACFB) em 2008 e, agora, Antonio Ornelas (Vasco da Gama) em 2016.

O próximo compromisso da modalidade Bola 3 toques será o Campeonato Estadual de Clubes, cujas inscrições serão abertas no próximo dia 15/08.

Texto: Antonio Ornelas - Vice presidente modalidade Bola 3 Toques - FEFUMERJ